segunda-feira, 27 de outubro de 2008




Como é mesmo o ditado?Casa de ferreiro,espeto de pau!!
Nunca,mas nunca mesmo, façam isso!
Viajar prum local turístico se reserva de hótel!
Cilada total!!
Passamos maior apuro, quase dormimos na rua e no fim conseguimos um quarto que parecia o quarto dos Flinstones pra dividir com outro casal(e a gente nem tava afim de swing,rs).
E logo eu,que deveria saber, e sei, que não se deve fazer isso,fiz!!
Tô boa na profissão,heim?

domingo, 19 de outubro de 2008

A herança


Hoje doei boa parte das coisas do Eduardo,acho que me desfiz de quase tudo que poderá ser útil a alguem, bem mais que a nós 2.Só não doei o que realmente eu acho que era dele,que era só pra ele e isso ele deixou pra mim,pedaços dos meus sonhos,peças escolhidas pra ele especialmente que não terão tanto valor pra outros.Essa é a minha herança,pedaços de sonhos em peças de pano.Pouca coisa,coisas especiais.Acho que demorei tanto a fazer isso pq as coisas dele eram como a única prova física da sua passagem por minha vida.Agora já não preciso mais dessas provas,já estou mais segura da sua existência na minha vida.Estou transformando o quarto de animaizinhos selvagens em 1 quarto de vestir pra mim bem mulherzinha.Fui na Tok Stock e comprei quadrinhos, adesivos pra parede,umas bobagens.Tranferi minhas roupas,meus perfumes e maquiagens pra lá.Será lá que me arrumarei todo dia.Não estarei mais entrando no quarto dele,ele não precisa ,esta comigo ,dentro de mim,onde eu estiver.Ninguém verá,só nós,quando eu estiver cuidando de mim,estarei cuidando dele,deixando a mãe dele bonita,acho que ficará satisfeito.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Amo Lua-de-mel



Eu adoro vender Lua-de-mel!Acho que é a parte que mais chega perto do conceito que acredito que seja vender viagens,é vender sonhos.E nessas viagens as pessoas estão mais abertas aos sonhos e leva a gente junto.É claro que é também mais trabalhoso,envolve mais responsabilidade.Um erro e voce pode comprometer a lembrança de lua-de-mel de um casal.Sem falar das noivas,um fenomeno estranhissimo toma conta de algumas mulheres quando vão se casar :tornam-se uma espécie de semi-deusas implacaveis,exigentes ,inseguras e criadoras de caso.Fora isso,é uma delícia.
Essa semana teve 2 casos ótimos :tinha duas luas-de mel para serem entregues, pq é sempre assim, os noivos ficam pressionando semanas para saber se os vouchers estão prontos e quando a gente liga dizendo que está tudo pronto,eles desaparecem e só buscam na última hora, deixando até a gente nervoso.Então estou lá concentrada no computador e ouço alguém lá na agência dizer assim: lá vem a noiva!
Pensei que fosse uma noiva porque era noiva e não imaginei que fosse uma noiva vestida de noiva!rs
Toda maquiada, com um vestido dourado com flores brilhando mais que os sol das 15:00,entra na agência esbaforida pra buscar o pacote de lua-de-mel.-Casei agora,tava uma confusão,não deu tempo de buscar antes.
No carro estava o noivo e familiares.Faltou as latinhas amarradas no carro.
A outra entrega de pacote eu não estava presente, achei muito ruim,pq eu fiz roteiro, dicas de viagem e preparei 1 caixinha de vidro com bombons para presentear a noiva.Arrumei tudo e esperei a semana toda, queria dar dicas pessoalmente, pq ela vai pra Punta Cana e está insegura e eu já fui, queria tranquiliza-la que tinha sido uma ótima escolha,mas ela só apareceu no exato momento que eu não estava.Mas as meninas me disseram que ela amou, que fez a maior festa.
Essa é a parte boa do trabalho, participar do sonho das pessoas.Viver a esperança e a expectativa de felicidade junto com elas.
Sem querer,elas deixam voce sonhar um pouco com elas.

domingo, 12 de outubro de 2008

Cutucando a ferida


Esses dois últimos dias foram phoda(com PH mesmo).Ás coisas estão até se acertando na minha vida ,mas parece que tem dias que são piores que os outros,as dores voltam do fundo da alma dilacerando tudo.Bem,hoje fazem 3 meses que ele morreu,mas ontem foi pior, ontem a angústia me encontrou novamente.Trazida, talvez pelo clima de dia das crianças, com tantos pais presenteando seus filhos, misturados com o fato de ter doado as lembrancinhas da maternidade só agora, mexendo em tudo acabei escavando pra dor voltar.Não é facil ficar imune ás crianças nos shoppings com seus pais felizes e não pensar que meu filho não teve direito a conhecer um momento alegre sequer, não é mole, não parece justo.Doei as lembrancinha e o sentimento ali foi diferente,fiquei com medo de algo não dar certo com esse bebê também,não queria que outra mãe passasse por essa situação, de ficar com a caixa de lembrancinhas guardada novamente num armário.Acreditam q hj liguei pra saber se o bb tinha mesmo saído do hospital?Que alívio saber que sim.
Essa semana promete muitas emoções no âmbito profissional e voltarei aqui pra contar,contar coisas boas espero!

terça-feira, 7 de outubro de 2008

O dinheiro e Paris


Lá vem ela com Paris novamente...
É que recolho dicas por aí e armazeno aqui,tá?Não é idéia fixa não.Nos momentos d fazer roteiros pros meu passageiros é aqui uma das minhas memórias.Então vamos ao que interessa:

Sempre que possível já saia do Brasil com uma certa quantia em Euros, assim você evitar perder dinheiro com trocas de câmbio a todo momento.

Casas de câmbio e até mesmo bancos têm Euros para troca aqui no Brasil, basta que você avise o mesmo com antecedência para que eles providenciem o montante necessário naquela moeda.

Você pode até tentar pagar suas compras em Paris com dólares americanos diretamente, mas saiba que o câmbio não será bom.

A forma mais fácil é com um cartão de crédito internacional, é possível inclusive retirar dinheiro de máquinas automáticas já em Euros, a taxa de câmbio em geral é razoável.

Saiba que é necessário saber a sua senha do cartão internacional com 4 dígitos e saber qual o banco que trabalha com o seu cartão na França.

Geralmente, a partir de € 15,00 de despesas ou compras, você já pode pagar com cartão de crédito.

As taxas de câmbio nos aeroportos e nas estações de trem são as piores, por isso evite trocar dinheiro nestes lugares.

Atenção para os valores mostrados em letras garrafais nas casas de câmbio, geralmente este valor mais alto é o valor que eles estão vendendo o dólar americano naquele dia e não o valor que eles vão pagar pelos seus dólares na troca por Euros.

Pode-se trocar Reais por Euros no Banco do Brasil 4, Avenue Grande Armée em Paris, telefone: +33 1 40 53 55 00, que fica atrás do Arco do Triunfo.

Vale lembrar que R$ 1,00 vale aproximadamente € 0,37.


Os telefones públicos que funcionam com moedas são muito raros, quase sempre estão nas cafeterias, brasseries (tipo de lanchonete) e restaurantes, geralmente no subsolo ao lado dos banheiros.

Os telefones de cabines de rua funcionam com cartões, chamados de “cartes de telephone”, que se compram em bares que vendem cigarros, os chamados "tabac”, ou você pode comprá-las nos correios, chamado de “la poste”.

Existem vários cartões de telefone pra chamadas internacionais. Você terá que dizer “cartes pour des appels internacionaux avec code Amerique du Sud Brésil”. Com esses cartões você poderá falar aproximadamente 300 minutos para São Paulo com um cartão que vale € 7,00 + o preço da ligação local que é € 0,20 por minuto. Se você vai ligar bastante pra o Brasil, vale a pena.

Você pode ainda ligar a cobrar para o Brasil por meio de serviços como a Embratel oferece a você, chamado BrasilDireto. Com ele, você liga a cobrar de qualquer telefone no mundo e o pagamento é feito no Brasil, em Reais. E você ainda pode escolher em qual idioma deseja ser atendido: português ou inglês.

Acesse: http://www.embratel.com.br/Embratel02/cda/portal/0,2997,RE_P_317,00.html para mais informações.

O que Paris oferece de melhor para os turistas são: gastronomia, vinhos, museus, padarias, docerias, arquitetura, espetáculos, perfumes, roupas e relógios.

As compras “detaxe” que são sem imposto, como as feitas no aeroporto ou nas lojas Lafayette, que é a maior loja de Paris e fica atrás da Ópera no centro da cidade.

O que se deve evitar em Paris é: andar de metrô entre 8 e 10:30 da manhã e entre 16:30 e 20:00 da noite ou ainda depois das 23:30h. Os táxis em Paris só transportam 3 pessoas no máximo, essa é a lei, além disso são caríssimos e os motoristas não falam inglês. Nas sextas e sábados à noite, depois das 23 horas são muito raros e difíceis de se encontrar, assim como nos finais da tarde e bem cedo pela manhã durante a semana.

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Fazendo net work




Estou numa fase de reavaliações,eu acho.
Na aréa do turismo há muitos eventos, sempre um café da manhã aqui,um jantar, um coquetel,viagens de famtur e eu nunca fui muito dessa parte social não.Ás vezes completamente avessa,achava que nesses eventos só era bom pra sair fofoca .Em lançamentos de produtos ia exclusivamente pra conhecer o produto, passada a fase que era funcinária e ia pra me divertir de graça,não via muito motivo pra me relacionar com meus"concorrentes"!Focava só no fornecedor!
Na verdade, me socializava por conveniência.Quem me conhece sabe,não sou lá um exemplo de simpatia e calor humano,rs.(Mas sou muito educada)
Nunca me animo com viagens porque penso que não tenho paciencia pra dividir o quarto coma fulana da agência tal que não tem nada a ver com minha vida.Minha sócia É MUITO MAIS social nesse sentido do que eu,hoje ela esta em Fortaleza participando de uma viagem "free" dessas.Se ela não fosse, seria muito difícil eu topar.