segunda-feira, 3 de novembro de 2008

5 meses do Eduardo


"A morte não é tudo. Não é o final. Eu apenas passei para a sala seguinte. Nada aconteceu. Tudo permanece exatamente como foi. Eu sou eu, você é você, e a antiga vida que vivemos tão maravilhosamente juntos permanece intocada, imutável. O que quer que tenhamos sido um para o outro, ainda somos. Chame-me pelo antigo apelido familiar. Fale de mim da maneira que sempre fez. Não mude o tom. Não use nenhum ar solene ou de dor. Ria como sempre fizemos das coisas que desfrutamos juntos. Brinque, sorria, pense em mim, reze por mim. Deixe que o meu nome seja uma palavra comum em casa, como foi. Faça com que seja falado sem esforço, sem fantasma ou sombra. A vida continua a ter o significado que sempre teve. Existe uma continuidade absoluta e inquebrável. O que é esta morte senão um acidente desprezível? Por que ficarei esquecido se estiver fora do alcance da visão? Estou simplesmente à sua espera, como num intervalo, bem próximo, na outra esquina. Está tudo bem!”

6 comentários:

Beth Barbalho disse...

Nossa como passa rápido. Quer dizer, pra quem tá de fora. Pra vc eu imagino que doa como no dia. Mas é isso mesmo. Andar, pra frente, sem esquecer os caminhos por onde passamos. Boa semana! Beijo!

Anônimo disse...

Dani querida,
Fico feliz em ver que você está encarando a perda do Eduardo de uma forma mais serena. Este texto demonstra isso. Acredite no que está escrito nele. O Eduardo vai estar sempre vivo dentro de você, no seu coração e nas suas e nossas lembranças. É um laço que nunca vai desatar. Realmente a morte não é o fim. É difícil perceber isto e aceitar a perda de uma pessoa querida e tão esperada como o Eduardo. Mas, infelizmente, não temos o controle de tudo. Você está mostrando a cada dia ter uma força e uma garra admiráveis. Continue assim. Estou orgulhosa de você. Você é uma pessoa muito especial para mim. Que Deus te proteja sempre. Te adoro!!! Wanessa.

Fabíola disse...

Lindo esse texto ....Adoro pq sou espírita, vc sabe!Depois te passo outros ....
A nossa vida é assim DANI, vai doer, vai ser dificil não lembrar, + se vc ver as coisas desse modo, elas passam mais leves...
Bjoss

Karen disse...

É isso aí! Concordo com tudo neste texto. Lindo, lindo...
"não é porque não estou ao alcance da visão que devo ser esquecido..."

esta frase representa tudo o que eu sempre fiz questão de mostrar as pessoas ao meu redor.
Minha boneca não está mais aqui, mas existiu como pessoa, e como luz ainda existe, está aqui, lá, acolá, em todo lugar.

bjs

A-N-A disse...

Só mesmo o tempo para tornar tudo poesia, apesar da dor.
E tenha certeza que seu anjinho estará feliz por vc estar sendo forte e tirando lição da vinda dele na sua vida.
Bj

Dani Vitrolinha disse...

parece que foi ontem...